Segunda-feira, 12 de Junho de 2017

Município de Vila Real | Exposição "46º Circuito Internacional de Vila Real"

expo 46 circuito

 

Estará patente no Museu da Vila Velha, entre 6 de Junho e 9 de Julho de 2017, a exposição colectiva de fotografia dedicada ao 46º Circuito Internacional de Vila Real, que teve lugar no ano transacto.

 

Participam na exposição, para além do organizador Duarte Carvalho, os fotógrafos Francisco Vieira e Brito, Joana Teixeira (JT Fineart), José Luís Santos, José Vieira (Foto Repórter), Kiko Vieira e Brito, Manuel Pinto, Nuno Costa (Fotografia Moderna), Nuno Silva e Pedro Cleto.

 

A entrada é livre.

 


publicado por gruponet às 08:00
link do post | comentar | favorito
partilhar
Segunda-feira, 5 de Junho de 2017

VIII Feira do Livro "Festas com Livros" - Festas Populares de Pinhal Novo | 6 a 11 de junho

Na Biblioteca e no stand de Festas

Município promove VIII Feira do Livro em Pinhal Novo

  

A Câmara Municipal de Palmela promove, de 6 a 11 de junho, a VIII Feira do Livro “Festas com Livros”, na Biblioteca Municipal de Pinhal Novo e no stand próprio, nas Festas Populares de Pinhal Novo.

Do programa da Feira - que conta com o apoio da Livraria Ronda das Letras e integra, entre outras atividades, exposições, oficinas e encontros com escritores, com entrada livre – destaca-se o workshop “Pé ante pé, pedra sobre pedra: construindo histórias à volta do Castelo de Palmela”, no dia 6, com quatro sessões; as iniciativas “Ouvir um Conto”, no dia 7, às 14h30; a “Sessão de dinamização da leitura e oficina criativa | Livro – Grãozinho de Areia”, no dia 8, com três sessões, e “Museu da Música Mecânica – o Museu vai à Biblioteca!”, no dia 9, às 21h30, na Biblioteca Municipal de Pinhal Novo. Luísa Ferreira e Isabel Caetano são as escritoras convidadas a participar nas “Conversas de Literatura sobre a Vida”, no dia 10, às 21h30, na Biblioteca Municipal de Pinhal Novo. Destaque, ainda, para as oficinas a realizar no stand de festas, entre os dias 6 e 10, às 21h30.

A Feira do Livro funcionará no seguinte horário: Biblioteca, nos dias 6, 8 e 9, das 10h30 às 00h00; no dia 7, das 14h00 às 00h00 e nos dias 10 e 11, das 19h00 às 00h00;  no stand, entre os dias 6 e 9, das 19h00 às 00h00, e nos dias 10 e 11, das 15h00 às 00h00.

 

Programa:

ESPAÇO DO BAR

Exposição “Ler+@doça a Vida”– Castelo de Palmela

Trabalhos realizados pelas Bibliotecas Escolares do concelho no âmbito do Projeto Ler+@doça a Vida, que teve como tema central o Castelo de Palmela.

Exposição – Casinhas da Cláudia

Trabalhos realizados por Ana Cláudia Neto. Utiliza diversos materiais para a construção de casas em miniatura.

Exposição – Algumas memórias e recordações da Vila de Pinhal Novo

Pequena mostra de objetos e materiais que trazem à memória o passado e o presente da Vila de Pinhal Novo.

 

BIBLIOTECA MUNICIPAL DO PINHAL NOVO

6 junho | 10h30-11h15, 11h30-12h15, 14h00-14h45, 15h00-15h45

Workshop Pé ante pé, pedra sobre pedra: construindo histórias à volta do Castelo de Palmela

Sabias que há centenas de castelos que podemos visitar no nosso país? Será que havia muitas princesas nessa época? Para que serviam, afinal, os castelos? Vem descobrir a verdadeira razão para se terem construído castelos e conhecer um pouco de como seria a vida das pessoas nessa época.

Promovido por Entre Memórias – Educação Patrimonial Itinerante – Patrícia Azevedo Godinho

Inscrições prévias obrigatórias: bibliotecas@cm-palmela.pt (indicar nome da atividade, horário e n.º de participantes).

7 junho| 10h30-12h00

Oficina: Envio-te uma mensagem

O Castelo de Palmela foi ocupado por militares desde meados do século XIX até aos finais do século XX. Através da observação e manuseamento de materiais de comunicação, esta oficina promove a descoberta das funções dos militares instalados no castelo, bem como a importância deste monumento na transmissão de mensagens.

Promovido por Museu Municipal de Palmela – Serviço Educativo

Inscrições prévias obrigatórias: bibliotecas@cm-palmela.pt (indicar nome da atividade, n.º de participantes e contacto telefónico)

7 junho | 14h30-15h30

Ouvir um Conto

Momento de descoberta e prazer da literatura quando se ouve contar um conto.

Por: Margarida Costa

Inscrições prévias obrigatórias: bibliotecas@cm-palmela.pt (indicar nome da atividade, n.º de participantes e contacto telefónico)

8 junho | 10h30-11h15, 11h30-12h15 e 14h30-15h30

Sessão de dinamização da leitura e oficina criativa | Livro – Grãozinho de Areia

Com a escritora Joana Maurício e a ilustradora Cristina Arvana

Inscrições prévias obrigatórias: bibliotecas@cm-palmela.pt (indicar nome da atividade, horário, n.º de participantes e contacto telefónico)

8 junho| 21h30

À Música e à Conversa com os Gaiteiros da Bardoada

Por: Gaiteiros da Bardoada – Pinhal Novo

9 junho | 21h30

Museu da Música Mecânica – O Museu vai à Biblioteca!

Oportunidade para conhecer o Museu da Música Mecânica pela voz do seu criador e ouvir peças ao vivo.

Por: Museu da Música Mecânica – Pinhal Novo

10 junho | 16h00

Atelier de construção de casas em miniatura

Por: Ana Cláudia Neto

Inscrições prévias obrigatórias: bibliotecas@cm-palmela.pt (indicar nome da atividade e contacto telefónico)

10 junho |  21h30

Conversas de literatura sobre a Vida

Partilha de experiências em que o que somos, o que fazemos, pensamos, decidimos… expressam-se na literatura e a literatura faz parte desse ser, fazer, pensar, decidir…

Pelas escritoras: Luísa Ferreira e Isabel Caetano

 

STAND DE FESTAS

6 a 10 junho | a partir das 21h30

Todos os dias, a partir das 21h30, disponibilizam-se atividades.

Dia 6: Oficina de grafia antiga e iluminura– dinamizado pelo Serviço Educativo do Museu Municipal de Palmela

Dia 7: Vem construir a tua casinha – dinamizado por Ana Cláudia Neto

Dia 8: Feira de Trocas – traz um livro que já não queiras troca por outro

Dia 9: Uma história de INcantar… Ilustração de um conto – dinamizado pelo Grupo INdiferentes

Dia 10: A confirmar

 

Câmara Municipal de Palmela

Divisão de Comunicação, Turismo e Economia Local

Rua Contra Almirante Jaime Afreixo, n.º 70

2950-266 PALMELA

Telf. (00351) 212336664 | Ext. 1806

e-mail: lnascimento@cm-palmela.pt

www.cm-palmela.pt


publicado por gruponet às 20:00
link do post | comentar | favorito
partilhar

Exposição “Mar de plástico” na Quinta do Passal

05 de maio de 2017 a 09 de julho de 2017

 

Imagine-se um gigante submerso nos oceanos, capaz de engordar oito toneladas por ano. Rapace e sinistro, o monstro ataca e mata outras espécies marinhas e envenena toda a cadeia alimentar, do zooplâncton ao nosso prato. É horrível e bem nosso conhecido. Chama-se lixo de plástico e vai estar em destaque na exposição “Mar de Plástico”, que será inaugurada esta sexta-feira, dia 5 maio, pelas 10h00, no Centro de Educação Ambiental (CEA) da Quinta do Passal, ficando em permanência para o público até dia 9 de julho de 2017, com visitas livres e gratuitas de segunda-feira a sábado.

 

A inauguração conta com uma visita guiada à exposição, liderada por José Teixeira, coordenador da campanha Ocean Action, Ciimar - Centro Interdisciplinar de Investigação Marinha e Ambiental – Universidade do Porto, estando todos convidados a participar.

Segundo José Teixeira, coordenador da campanha Ocean Action, “a exposição recorre ao uso da arte e a diferentes ferramentas de comunicação com forte impacto visual para atrair a atenção da sociedade para o problema do lixo marinho e para alertar para a necessidade da adoção de comportamentos ambientalmente responsáveis pela população”.

Os graves problemas gerados pelos resíduos de plástico no oceano deram o mote a esta exposição, organizada pela campanha Ocean. À exposição no interior do CEA, acresce-se, nos jardins da Quinta do Passal, três esculturas de grandes dimensões construídas com lixo plástico por alunos da Escola Superior Artística do Porto, retratando diferentes consequências daqueles resíduos sobre a vida marinha.

Estima-se que mais de 8 milhões de toneladas de plástico vão parar todos os anos ao oceano, levados pelos ventos, esgotos, rios e chuvas, ou deitados diretamente nas praias ou no mar. A maior parte deste plástico vai parar aos fundos marinhos, enquanto o restante fica a flutuar ou é trazido de volta para as praias. Este plástico causa graves consequências nos animais marinhos, que podem morrer ao ingeri-lo ou por ficarem presos nos detritos. Além disso, os plásticos apresentam alta durabilidade e vão-se apenas partindo em partículas cada vez mais pequenas devido à ação do sol. Estes microplásticos absorvem grande quantidade de contaminantes da água e podem ser facilmente ingeridos pelo zooplâncton e por pequenos peixes, iniciando uma corrente de acumulação de contaminantes ao longo da cadeia alimentar, que pode acabar no nosso prato.

A entrada na exposição é efetuada através de um corredor de objetos de plástico que permitirá percecionar o efeito opressivo da acumulação do plástico no meio marinho. A exposição conta ainda com painéis informativos, outros objetos artísticos e elementos multimédia. Ali se encontrará, por exemplo, um supermercado de plástico constituído por uma infinidade de objetos de uso diário, recolhidos durante ações de limpeza de praias realizadas no âmbito da campanha Ocean Action, etiquetados não com as respetivas datas de validade, mas com o tempo de vida esperado de cada objeto no mar, o qual pode alcançar em alguns casos as largas centenas ou milhares de anos.

A exposição apresenta ainda uma mostra de trabalhos premiados no concurso “Poluição do Oceano”, organizado para escolas a nível nacional, nas modalidades reciclarte, cartaz de sensibilização, fotorreportagem e infografia.

A Campanha Ocean Action, financiada pela EEA Grants, contempla, refira-se, a realização de atividades práticas e de sensibilização em escolas, ações de limpeza de praias e a produção de vídeos educativos.

 

Local:
Centro de Educação Ambiental da Quinta do Passal
Organização: 
Ciimar - Centro Interdisciplinar de Investigação Marinha e Ambiental – Universidade do Porto
 
IN: www.cm-gondomar.pt

publicado por gruponet às 08:00
link do post | comentar | favorito
partilhar
Terça-feira, 23 de Maio de 2017

Exposição "O tempo em que a hora mudou"

tempo

 

12 maio a 17 junho

 

A Galeria de Arte do Convento do Espírito Santo, em Loulé, recebe de 12 de maio a 17 de junho a Exposição “O Tempo em que a Hora mudou”, de Pedro Palma, com curadoria de João Moniz.


A Exposição “O Tempo em que a Hora mudou” inaugurou dia 12 de maio, pelas 18h00, e pode ser visitada de terça a sexta-feira, das 9h30 às 17h30, e ao sábado, das 9h30 às 16h00. A entrada é livre.


publicado por gruponet às 08:00
link do post | comentar | favorito
partilhar
Sexta-feira, 19 de Maio de 2017

Exposição de Dominique Coffignier «Papier Vivant»

Na Galeria do CPS - Centro Português de Serigrafia no Centro Cultural de Belém, inaugurou a 18 de Maio, quinta-feira pelas 18h30, com o título “Papier Vivant” uma exposição do consagrado artista francês Dominique Coffignier que nasceu em 1956 e expõe desde 1988.

 

A mostra reúne 20 gravuras, litografias e gravuras intervencionadas com colagens; edições recentes criadas pelo autor no Atelier CPS em Lisboa. Serão ainda apresentadas duas novas edições, de gravura e litografia, em condições especiais para os Sócios CPS.

 

Na sua arte a energia e o fulgor das linhas unem-se à intensidade da cor para expressar profundas emoções e delicados sentimentos, em paisagens abstratas que são um convite à fruição do mistério e da beleza do espaço. Sobre o conjunto atualmente em exposição em Lisboa, escreve a crítica de arte Maria João Fernandes (AICA – Associação Internacional de Críticos de Arte):

“A linguagem explosiva e cósmica, poderosamente totalizadora da pintura de Coffignier, transfigura-se nas suas gravuras intervencionadas com colagem, assumindo uma gramática que encena relações de força entre linhas, formas, planos e cores em suspensões e equilíbrios instáveis de fulgurante novidade. Escorrências, graffitis, escritas do visível, abrindo sobre o invisível, à semelhança do que sugere o famoso poema de António Ramos Rosa: “Escrevo sobre um Muro”:

[Escrevo e as portas não se abrem./Os rios existem, e o mar da rua/existe. Escrevo. E o que espero?/Escrevo em apagados muros, na branca/superfície do muro. Escrevo.]”

Estes papéis vivos são uma partitura onde o interior e o exterior se conjugam para nos transmitirem a expressão de movimentos e de sonhos na magia das linhas, das formas oscilantes, dos negros poderosos e das cores “reduzidas” a tons de terra e a vermelhos para nos restituírem uma espécie de sinfonia onde em simultâneo ecoam os mistérios do Ser e do Espaço.

Uma sinfonia que nos compete a nós escutar e interpretar na obra de Dominique Coffignier, um Mestre da arte contemporânea que hoje temos o privilégio de conhecer no soberbo conjunto da sua obra gráfica, apresentada com a qualidade a que nos tem vindo a habituar, pelo Centro Português de Serigrafia.”

 

Exposição patente até 18 de junho de 2017. Entrada livre.


publicado por gruponet às 20:00
link do post | comentar | favorito
partilhar

 

beruby.com, o portal onde podes poupar!

.passa a palavra

Tens conhecimento de algum evento desportivo que queiras partilhar? Envia um email para: gruponet @ sapo.pt

.participar

. participe neste blog

.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.Julho 2018

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
18
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30
31


.recentes

. Município de Vila Real | ...

. VIII Feira do Livro "Fest...

. Exposição “Mar de plástic...

. Exposição "O tempo em que...

. Exposição de Dominique Co...

.arquivos

.mais sobre culturALL

.links